LINGERIE À MOSTRA – Como usar de forma equilibrada

O soutien ou o body deixaram de ser peças escondidas e passaram ser o foco de muitos coordenados.

Esta tendência apareceu juntamente com o slip dress, mostrando que este tipo de roupa mais íntima já não é para esconder.

No entanto, há uma linha muito ténue que separa o chic do vulgar quando falamos de lingerie à mostra e é necessário uma boa dose de bom senso. É preciso escolher bem a peça e montar um look cuidado que não demonstre desleixo ou provocação.

Um dos maiores ‘problemas’ é a dose de sensualidade que estas peças transmitem e é nesta questão que se devem focar.

Esta sensualidade pode ser quebrada ao usar estas peças num look mais desportivo ou casual.

Ao juntar materiais e cortes mais pesados, tais como ganga ou malha enriquecem o efeito final pela mistura de texturas e tornam-o menos sensual.

Ao conjugar com elementos mais urbanos, como jeans, ténis ou bomber jacket, o efeito é o mesmo e o resultado final é algo moderno e super na moda.

Podem ainda construir coordenados bastante chiques misturando elementos mais clássicos. Super adequado para uma saída com amigos ou uma festa.

rita completo - consultoria de imagem - dress for sucess - lingeire à mostra

Se ainda assim acham que é demasiado ousado, há várias opções que podem pôr em prática, sem terem de abdicar de usar estas peças. Tal como, mostrar apenas uma parte do soutien, usar uma t-shirt por baixo ou usar uma peça mais transparente por cima.

Mesmo usada de um modo mais discreto, esta tendência não é de todo recomendada para um ambiente profissional, por mais informal que seja.

Guardem para usar nos vossos tempos livres.

Sugestões low-cost

rita completo - consultoria de imagem - dress for sucess - lingeire à mostra - low-cost looks

 

Blazer Mango Outlet Jeans Bershka
Corpete branco Primark Soutien Oysho
Saia Kiabi Camisa floral Zara
Mules Marypaz Ténis H&M
Mala Parfois Mala Mango

Prontas para experimentar? 😉

Rita Completo, Consultora de Imagem

 

Anúncios

Os Dogmas dos casamentos…

Este verão casei, e adorei! O truque?! Escolhi um bom marido.
Não gastei mundos e fundos, não fiz empréstimos e nem os meus pais, nem os do meu marido entraram em despesas. Fizemos uma cerimónia bonita, simples e muito, muito feliz onde o único objectivo foi celebrar o nosso amor um pelo outro e partilhar esse amor com os nossos amigos e familiares.
Nos meses que antecederam a cerimónia, percebi que existem, hoje em dia, muitos polícias dos casamentos que nos dizem que temos de ter ementas, convites, tema da festa, uma quinta, mil pratos, mesas cheias de camarões e mais uma série de coisas que decidi não querer. Fiz tudo ao contrário!
No dia do casamento acordei ao lado do meu noivo, tomámos o pequeno-almoço juntos e depois é que cada um se foi preparar para irmos dar o nó! Não comprei um vestido caro, levei o da minha mãe com alguns arranjos e, acreditem, foi das melhores decisões que tomei…. Ficou tão bonito e todos gostaram tanto!
Escolhemos casar pelo civil no jardim do Museu da Cidade de Lisboa, cheio de sombras e pavões num bonito e quente dia de Julho. Foram impecáveis, tratámos directamente com a Câmara Municipal de Lisboa, que disponibiliza sítios para a realização das cerimónias civis. Depois jantámos num restaurante/espaço (se quiserem passar a publicidade – Fábrica do Braço de Prata) onde adoramos ir com os nossos amigos e que reservou uma sala privada para a nossa festa; tínhamos um buffet com 3 pratos por onde escolher (todos muito bons).
Resolvemos informar os nossos amigos que o jantar teria um custo associado, e explicámos que com isto abdicávamos das prendas, dos vestidos novos e das maquilhagens profissionais. O importante era que partilhassem esse dia connosco.
Curiosamente, muitos dos nossos amigos e conhecidos acharam super estranhas as nossas escolhas e adoraram este nosso «novo» conceito de casar. Mas o que eu vi realmente foi que muitos deles não casaram por terem ideia de que para casar era preciso muito dinheiro e tinha de ser da forma vendida pelas telenovelas em quintas e com limusinas. Fico profundamente triste quando vejo amigos meus a serem influenciados por esta sociedade consumista que os inibe de celebrarem o amor!

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Mas resumindo: não existe uma forma certa de casar, existem alternativas igualmente validas ao casamento tradicional que não deixam ninguém em trabalhos e isso não significa que exista menos do mais importante: AMOR e ALEGRIA! Porque estas duas coisas…não há dinheiro nenhum que compre.

Petra Pintadoinvestigadora no CEDOC, Centro de Estudos de Doenças Crónicas da Faculdade de Ciências Médicas

 

O blazer certo para cada mulher

O blazer é um casaco fabricado originalmente para homens, mas ao longo dos anos tornou-se uma das peças mais femininas que temos.

É versátil, prático, elegante, feminino e intemporal. Adequa-se a qualquer ocasião e estilo pessoal. Por estas razões é um básico essencial em qualquer guarda-roupa feminino.

Como qualquer outra peça de roupa, é fundamental saberem escolher o modelo que favorece o vosso corpo.

Ficam aqui algumas dicas importantes que vos vão ajudar na escolha do modelo certo de blazer para o vosso tipo de corpo e suas características.

1 – Cintura pouco definida

consultoria-de-imagem-blazer-certo-cintura-pouco-definida

Um modelo cintado ajuda a adelgaçar a cintura e cria uma silhueta muito elegante. Podem ainda reforçar, usando um cinto por cima.

2 – Ombros mais largos do que as ancas

consultoria-de-imagem-blazer-certo-ombros-largos

Um modelo com comprimento pelas ancas e com pormenores e/ou volume nesta zona ajuda a equilibrar a largura dos ombros.

3 – Ancas mais largas do que os ombros

consultoria-de-imagem-blazer-certo-ancas-largas

Um modelo com chumaços, cores claras e tamanho acima das ancas é o ideal para equilibrar as proporções.

4 – Peito grande

consultoria-de-imagem-blazer-certo-peito-grande

O decote alongado e cores mais escuras ajudam a disfarçar esta área.

5 – Peito pequeno

consultoria-de-imagem-blazer-certo-peito-pequeno

Um modelo com lapelas grandes, cores fortes ou com padrão alegre, cria um efeito visual de peito maior.

Dicas extra:

– Quando comprarem um blazer verifiquem que assenta mesmo bem nos ombros e que tem o comprimento de manga adequado. Se for preciso recorram a uma boa costureira.

– Aproveitem os saldos, pois este tipo de peças são originalmente um pouco caras.

Agora, como de costume, deixo-vos algumas sugestões bem económicas.

consultoria-de-imagem-blazer-low-cost

Rita Completo, Consultora de Imagem

Fonte das imagens: https://pt.pinterest.com/consultoriadeim/style-it/

Foto capa: Ines de La Frassange

Como disfarçar a barriga

Uma barriguinha saliente pode ser o problema de muitas mulheres. Mesmo as mais magras, podem ter uma barriguinha, provavelmente, devido ao stress e/ou má alimentação. Assim, na tentativa de combater esta situação, dedicam-se a dietas extremas, o que não só não é saudável, como pode nem resultar.

Acaba por surgir a frustração por não conseguirem perder a barriga, o que pode gerar mais stress e ainda mais inchaço.

Não é nada bom este cenário, pois não?!?

Não desesperem, pois existem alguns truques que ajudam a disfarçar muito bem esta situação.

Partilho convosco alguns truques fantásticos, bem simples, e que resultam mesmo…

  • Evitar peças muito justas, pois apenas irão salientar as gordurinhas a mais.
  • Evitar peças extremamente largas ou tecidos muito grossos, pois criarão ainda mais volume, não só na barriga, mas também em todo o tronco.
  • Usar drapeados na zona da barriga cria a ilusão de que o volume extra é apenas do tecido. Colocar uma pequena parte da camisola por dentro da saia/calças gera um efeito de drapeado e resulta num visual com muito estilo.Drapeados
  • Calças de cintura alta, preferencialmente de cor mais escura, dão a sensação de uma barriga mais plana.Cintura alta
  • Usar pregas na zona da barriga dá a impressão de que o volume extra é das pregas.Pregas

Assim, podem sentir-se ainda mais bonitas, mais descontraídas, sem terem de se esconder atrás de roupa excessivamente larga. E, ao invés de dietas «malucas», podem dedicar-se a uma alimentação mais equilibrada e saudável que, com o tempo, acabará também por ajudar a reduzir a barriga.

Aqui ficam algumas sugestões low-cost que podem ser úteis!

Low-cost

Imagens via pinterest

Rita Completo, Consultora de Imagem

Principais tendências primavera-verão 2016 low cost

Com o bom tempo a chegar, ficamos cheias de vontade de usar roupa mais leve e fresca. É, então, altura de perceber o que se vai usar nesta estação.

Vestido comprido

Esta estação traz-nos muita frescura numa selecção de vestidos leves estampados. Acrescentem um cinto para marcar a cintura e adelgaçar a figura.

Saia plissada

Uma peça muito feminina e dinâmica que pode ser conjugada com peças mais ajustadas. A mistura de volumes enriquece o look.

Culottes

Como são peças com algum volume, tendemos a parecer mais baixas. Para contrariar este efeito, podem usar com sapatos de salto da cor da pele, fazendo com que as pernas pareçam mais compridas.

Flores e Riscas

Estes padrões também não são novidade, mas continuam a fazer furor. Para conseguirem uma figura mais esguia, prefiram padrões mais pequenos e riscas verticais.

Para um resultado equilibrado em termos de cores, combinem com peças lisas de cor neutra ou de uma das cores do padrão.

Blusão bomber

Inicialmente desenhado para os soldados americanos, este casaco tornou-se numa das peças-chave do guarda-roupa feminino.

Um casaco muito versátil, que podem usar em situações mais casuais, conjugando com uns jeans, ou em situações mais formais, conjugando com um vestido.

Acessórios

A destacar os lenços, malas de mão rígidas, sapatos entrelaçados e ténis.

Não posso deixar salientar que, apesar de estarem na moda, nem todas as peças favorecem todas as mulheres. Escolham peças que assentem bem e sejam adequadas à vossa rotina.

Deixo aqui algumas sugestões, com preços bem simpáticos, para que possam aderir às vossas tendências preferidas.

Sugestões tendências low-cost.png

Peças retiradas das lojas on-line das respectivas marcas.

Rita Completo, Consultora de Imagem