Ano novo, vida Nova! 7 Dicas para ser mais feliz

No final de cada ano temos tendência a fazer um balanço de tudo o que se passou na nossa vida, quer seja a nível pessoal, quer seja a nível profissional.

Assim, para que inicie um novo ano sem stress, sugerimos algumas dicas:

1 – Defina um objetivo pessoal ou profissional

mambipeonyhappyplanner

Agora que o ano começou estabeleça um objetivo para si próprio, seja iniciar uma nova modalidade desportiva ou fazer aquele curso de línguas ou outro que anda a adiar há tanto tempo.

2 – Não se preocupe tanto

happy-woman-relaxing-homeMuitas vezes preocupamos muito e às vezes até antes do tempo.

Viva o dia-a-dia e sinta que cada dia foi vivido como gostaria.

3 – Faça exercício

high-intensity-exercises-2É importante que faça exercício, não só pela sua saúde, como para sentir-se mais relaxada e melhor.

Pode começar logo pela manhã ou ao final da tarde, consoante a sua disponibilidade.

4 – Doe roupa que já não precisa

closet-cleaning-_1Senão teve tempo por causa da azáfama das festas, está agora na altura de fazer uma limpeza ao seu roupeiro. Doe algumas roupas que já não lhe servem ou que já não usa, mas que ainda estão em bom estado.

5 – Divirta-se com os amigos

homemade-face-mask-recipes-for-winter5-basic-face-care-tips-you-need-to-follow-in-winter-550x376

Porque a diversão faz bem à alma e estar com os amigos também, arranje um dia por semana ou uma vez por mês para sair com os seus amigos.

6 – Acorde mais cedo

o-waking-up-mature-facebookNem sempre é fácil acordar mais cedo especialmente no inverno, mas com o tempo vai acabar por entrar na rotina do seu dia-a-dia. Se acordar mais cedo, consegue fazer aquela caminha matinal ou aquela meditação. Leva os filhos mais cedo à escola e consegue chegar mais cedo ao trabalho. E ainda consegue beber o seu café e ler as principais notícias do dia.

7 – Reserve algum tempo para estar com a sua família

mom-with-kids-kissing

Ao conseguir organizar melhor a sua semana vai ter mais tempo para estar com a sua família e mais importante que isso, vai poder passar tempo de qualidade com ela.

Seja feliz!

Vera Dias – Consultora de Comunicação e Gestora de Redes Sociais

Anúncios

3 dicas para treinar em casa

A moda da vida saudável é uma «nova moda» a ser levada bastante a sério.  E para fazer exercício físico, nem precisa de um ginásio, pois pode ficar em casa e poupar uns trocos. Como? Aqui ficam algumas dicas.

1 – Fazer o que se sabe

 

Se não sabe por onde começar, faça exercícios simples, como agachamentos, flexões e abdominais. Caso tenha pesos em casa, utilize-os para tonificar os músculos. O que importa é que se mexa e que não se sinta perdido no seu plano de treino.

2 – Veja no Youtube

O FitnessBlender é um canal do Youtube que tem todos os tipos de intensidade de exercícios e o Tone ItUp tem exercícios especiais para diferentes zonas do corpo. Comece por fazer o mesmo vídeo 3 vezes por semana e depois vá descobrindo novos exercícios.

 

3- Prepare o espaço e o horário

Escolha um sítio que não tenha distracções e escolha uma hora do dia para o fazer. Tenha todo o material perto de si e crie o compromisso de uma sessão de 30 minutos, no mínimo.

Em suma, para se conseguir fazer um treino indoor, é necessário começar com exercícios simples, repeti-los para criar uma rotina e depois introduzir novos movimentos. Utilize vídeos, acessórios e outros materiais para inovar e trabalhar músculos que desconhecia. O importante é que se mexa e crie a rotina – porque depois já não vai conseguir viver sem aqueles minutinhos de exercício diário!

Rita Amaral

 

O que está por trás da compulsão por doces?

Às vezes comprometemos um dia ou uma semana inteira de alimentação regrada por causa da vontade incontrolável de comer um doce. O problema é que nesses momentos, nunca ficamos só por um. Come-se um, dois, três…

Quando consumimos muitos doces, o ganho de peso é sobretudo em gordura abdominal, já que estimulam a liberação de insulina, hormona que metaboliza o carboidrato para que não se transforme em açúcar no nosso corpo, e a sua produção em excesso gera maior acumulação de gordura.

unnamed

Funciona assim:  ingere açúcar ou carboidrato e sua a libertação de insulina aumenta, o que faz o organismo entender que não precisamos de repor a energia perdida. Logo, «precisará» de comer mais açúcar, voltará a estimular a insulina e assim sucessivamente, favorecendo a compulsão e fazendo que o seu corpo entenda que precisa de açúcar e carboidrato o dia inteiro.

É bem comum que o quadro esteja ligado ao estresse e à ansiedade. Se algo afeta a pessoa ao longo dia, ela vê no doce a compensação e inicia-se o ciclo vicioso que expliquei aqui em cima.

Outro fator muito relevante é o aumento do cortisol (a hormona do estresse), que também aumenta a insulina. É produzida quando o corpo está sob tensão, principalmente quando a pessoa não dorme bem. Para entenderem melhor o impacto, saibam que duas horas a menos de sono pode aumentar a fome em 24% no dia seguinte. Com o cortisol desregulado e com a produção de neurotransmissores calmantes, adivinhem onde vai o corpo procurar energia? No açúcar, claro! O problema está na sua rápida absorção, uma hora depois o efeito já passou e aí lá vamos nós à procura de mais.

Ao dormir bem, produzimos serotonina e dopamina, substâncias calmantes que controlam a ansiedade e regulam o humor e a saciedade, mas é possível que a pessoa não tenha condições de produzi-las de maneira satisfatória pela falta de triptofano, magnésio, vitamina B, cromo… Por isso é essencial termos matéria-prima para produzi-las, que vem da alimentação. Fabricadas a bons níveis cerebrais, conseguimos controlar a saciedade.

Consumir os alimentos que o corpo não metaboliza bem também interfere na produção dos neurotransmissores e pode ser a chave para o tratamento da compulsão.

Algumas dicas para não elevar a glicose:

– Evite misturar diferentes tipos de carboidrato nas refeições;

– Adicione fontes de fibras como sementes de abóbora, girassol ou chia para diminuir o impacto do carboidrato no organismo;

– Procure consumir um tipo de proteína com o carboidrato para a absorção ser mais lenta e não entrar no ciclo vicioso que falamos aqui.

Patricia Davidson – Nutrição funcional

 

Cancro da mama: prevenir é sempre o melhor remédio

Segundo a Laço (associação sem fins lucrativos que tem como objetivo ter um impacto significativo na prevenção, diagnóstico e tratamento do cancro da mama no nosso país) 1 em cada 11 mulheres em Portugal irá ter cancro da mama ao longo da sua vida.

O tumor maligno mais frequente na mulher é o cancro da mama. O cancro da mama está associado a uma imagem de grande gravidade, dado que é um órgão cheio de simbolismo na maternidade e na feminilidade. A sua incidência em Portugal é de 90 novos casos por ano em cada 100 000 habitantes.

body-image-1A idade é um factor de risco para esta doença, a partir dos 50 anos mais do que duplica, sendo que passamos a ter 200 casos por ano por cada 100 000 habitantes. Anualmente no nosso país são detectados 6 000 novos casos de cancro da mama, e cerca de 1 500 mulheres morrem com esta doença. Contudo, cerca de 1% de todos os cancros na mama são no homem.

 
Mas a boa noticia é que a doença tem um bom prognóstico se detectada a tempo. Em média, 85% das mulheres com cancro da mama retoma a sua vida normal após 5 anos de terem estado doentes.Este é um cenário muito agradável em comparação com outros cancros. Não obstante, é a principal causa de morte em mulheres por cancro devido à sua alta incidência.

A mortalidade por cancro da mama tem diminuído de forma continua e persistente, atribuindo-se a este fenómeno o aumento dos rastreios por mamografia, o que leva a diagnosticar o cancro em estádios cada vez mais precoces.

breast-cancer-ad-2-e1426530412786
Por isso, pela sua saúde e por aqueles que a amam, realize anualmente o rastreio.Porque prevenir, nunca sai de moda!

 
Ana Lopes, profissional na área de Forex and Money Market no BNP Paribas. Tenho a escrita como hobbie e tenho uma paixão por comida, viagens, desporto e alimentação saudável. Este é o meu primeiro artigo no Blog da Dress for Success e tinha de versar esta temática tão importante, não só pelas guerreiras que conheço que já enfrentaram a doença, como por aquelas que vi partir.

O que vos torna únicas e inesquecíveis? -a importância do personal branding

Já Charlie Chaplin dizia: “O mundo pertence a quem se atreve e a vida é muito bela para ser insignificante.”

Numa época em que a competitividade é feroz e onde para nos destacarmos (profissionalmente) não contam apenas as nossas valências técnicas, a linguagem, o estilo ou carisma são componentes determinantes na construção da imagem que os outros têm de nós, e consequentemente, da nossa própria marca.

Resultado de imagem para maria duarte belloMaria Duarte Bello, docente universitária, coach, oradora e formadora nas áreas de Comunicação, Comportamento e Gestão de Imagem, considerou pertinente reunir em livro – A Tua Marca Pessoal, da Esfera dos Livros – um guia para a descoberta e desenvolvimento da marca pessoal ou personal branding, como também pode ser designado.

A proposta é guiar os leitores para que desenvolvam o seu potencial de modo a sentirem-se realizados no dia a dia. O que os caracteriza, diferencia e torna elegíveis, “Porque são as pessoas que continuam a marcar a diferença”, diz.

Resultado de imagem para a tua marca pessoalE tal como a autora refere…“Só tempos uma vida. Pensamos o suficiente como a queremos viver? Quando alguém opta por um caminho diferente, os outros ficam com inveja de não terem conseguido fazer o mesmo. Não fiquemos dependentes do que os outros pensam de nós. O que interessa é o que pensamos de nós! A nossa única vida merece que a vivamos como desejamos, não atirando para um, aparente, futuro a nossa marca pessoal.”

Porque assistimos a uma mudança de paradigma, onde mais do que nunca desempenhamos papeis múltiplos, onde as novas profissões emergem a cada dia que passa e onde “cruzam-se hobbies que passam a ser a carreira, cruzam-se contactos dando origem a propostas novas, altera-se a missão que se desenhou no inicio, porque as circunstancias mudaram”… Este pode, muito bem, ser o empurrão que faltava. Maria Duarte Bello põe o dedo na ferida e desafia:

Coloca a tua marca à vista. Se não saíres à rua, nunca chegarás a ver o sol!”

Post originalmente publicado em: www.decoralista.pt

Bela Gil na nossa cozinha – ARROZ BASMATI COM LIMÃO

arrozINGREDIENTES

2 chávenas de arroz basmati integral (de molho por 6 horas)

3 ½ chávenas de água

4 colheres (sopa) de óleo de soja orgânico

2 colheres (sopa) de sementes de mostarda

2 colheres (sopa) de castanha de caju torrada

1 punhado de folhas de caril

1 pitada de cúrcuma

Sumo de 2 limões-sicilianos

Tiras de casca de limão (remova com o descascador de legumes)

1 colher (sobremesa) de sementes de coentros

Sal marinho

MODO DE PREPARAÇÃO

Cozinhe o arroz durante 30 minutos.

Aqueça o óleo numa frigideira pequena, em lume médio.

Adicione as sementes de mostarda e, quando começarem a ficar estaladiças, adicione a castanha, as folhas de caril e as tiras de casca de limão.

Deixe cozinhar por um minuto até que as castanhas e a casca do limão estejam dourados.

Despeje o arroz na panela dos temperos cozidos, adicione o sumo de limão, coentros picados e a cúrcuma.

Desligue o fogão e sirva.

Fonte: http://bela-gil.squarespace.com/receitas-inteiras/arroz-basmati

Férias de Verão… Preocupação ou Diversão?

Chegaram as tão ansiadas férias! Este período de pausa é importante para o corpo e mente: renovam-se energias, estabelecem-se planos para o regresso laboral, organiza-se a casa…

Idealmente o período de descanso é prazeroso, mas nem sempre tal acontece. Quando existem problemas pendentes, as férias podem ser fonte de angústia e ansiedade!

Para ultrapassar os obstáculos deverá munir-se de estratégias eficazes. Seguem algumas propostas:

– Se é viciada no trabalho, é porque adora o que faz e custa-lhe parar, certo? Mas todos necessitamos de nos desligarmos das responsabilidades e do stress do dia-a-dia… Mentalize-se que merece esta pausa, para regressar mais produtiva e criativa! Para minimizar a ansiedade, delegue as tarefas a um colega da sua confiança e ative a função Out of Office no e-mail com indicação do contacto do seu substituto.

Por vezes as férias potenciam o conflito entre o casal, pois durante a azáfama diária não encontram espaço para resolverem os problemas. Gera-se uma distância entre os dois, a qual origina estranheza e desconforto quando voltam a estar a sós. Utilizem este tempo para refletir sobre a relação e sobre o que vos une. Planeiem programas que reforcem a vossa cumplicidade. Partilhem risos. Comuniquem!

– Nos últimos anos, e devido à difícil situação económica que se tem vivido, muitas famílias tiveram que optar por passar as suas férias em casa. Mas esta solução não deve ser desanimadora! Já pensou na sua cidade como se fosse uma turista? Saia de casa e passeie pelas ruas, observe as cores, repare nos cheiros, sinta o pulsar da terra! Vá até à praia mais próxima, ao cinema ou teatro. Organize convívios em sua casa e envolva toda a família. Preparem em conjunto uma refeição especial, mudem a decoração da casa!

E essencialmente descanse. Parta à descoberta de si mesma, valorize-se e sonhe… E as férias serão as melhores de sempre!

Imagem1

 

 

Adelaide Galo, Formada em Psicologia e Recursos Humanos, escreve sobre Desenvolvimento Pessoal e Bem-Estar