10 PERGUNTAS CERTEIRAS A FRANCISCA PEDRA SOARES

1 – Que peça de vestuário nunca deveria ter sido inventada?

c83b124fa239bc7dbb948e9fa077815d--crocs-clogs-crocs-footwearPermitam-me que fale de calçado: Crocs! O que é aquilo? Nunca vi nenhum par de Crocs esteticamente bonito. Nem mesmo os das marcas de luxo!
Se querem sapatos de plástico, escolham Havaianas. Se querem algo muito confortável, apresento-vos um sem fim de opções de ténis.

2 – Quando é que as pessoas se vestem melhor: Verão ou Inverno?

Inverno! Vestirmo-nos em camadas tem muito que se diga (já falámos disso no blog!) e permite uma criatividade muito maior. Para não falar dos tecidos invernosos que são nobres e dão logo uma elegância natural aos outfits.
No Verão a tendência é para os decotes serem exagerados e as bainhas serem vertiginosamente curtas.

3 – Que peça de roupa, calçado ou acessório te dá um boost automático de confiança assim que o vestes/usas?

j.crew by cool chic style fashion (4)É simples: uma camisa! Seja de que cor for, tem que ter um corte perfeito e algum elemento diferenciador. Melhor ainda é complementá-la com batons escuros em tons de encarnado ou cor de rosa: vou conquistar o Mundo!

4 – Uma mulher portuguesa que admires pelo estilo?

03A Mafalda Sampaio – Maria Vaidosa. Comecei a estar atenta porque tínhamos uma camisola igual – uma que tinha encontrado no fim de um cesto de saldos – e por isso achei que ela tinha feito o mesmo e que isso significava que tínhamos alguma coisa em comum: por alguma razão tínhamos as duas cavado aquele cesto de saldos.
Às vezes tem um estilo simples, às vezes arrisca nas escolhas – sou igual nisso também.
Hoje em dia é das bloggers mais influentes de Portugal e a que sigo mais de perto, sempre à espera que haja outra peça igual a uma minha (e já houve!).

5 – E uma que seja para ti um exemplo de vida?

Não consigo apontar uma mulher assim de caras. Posso falar da Isabel Jonet e do trabalho no Banco Alimentar; da Sara Sampaio e da incrível carreira internacional pioneira que construiu.
Mas os meus maiores exemplos são outros: a minha Mãe, as minhas Avós, Tias, Primas e grandes Amigas. Essas sim, são completo exemplo de vida para mim todos os dias. É nelas que penso quando quero ser melhor e tornar-me também eu exemplo de vida para alguém.

6 – Viveste em Milão, por isso, Milão ou Lisboa, qual destas cidades fica melhor na fotografia (é mais “instagramável”)?

lisbon-city-breakLisboa, de longe! Cada rua, casa ou calçada é digna de revista. Sou muitíssimo apaixonada pela beleza (e diversidade) da minha cidade! Desculpa, Milão.

7 – Uma Marca ou Criador que admires e porquê?

A Gucci: uma marca que tem marcado a diferença desde que Alessandro Michele entrou como Director Criativo. Em 2017, foi a marca mais procurada no motor de busca da Google e ganhou 8 milhões de seguidores no Instagram. Estes são 2 exemplos do crescimento brutal da marca muito associado à estratégia de comunicação criativa e dirigida aos Millennials.
Tornou-se, hoje mais que nunca, uma marca de culto e vi muito isso em Milão: ir à Gucci/ter Gucci era o sonho de todas as raparigas que se passeavam no Quadrilátero da Moda (eu incluída, claro).

8 – O que achas que todos podemos fazer para uma Indústria da Moda mais justa e sustentável?

Não é fácil, porque a indústria da moda é a segunda mais poluente do mundo e, para além disso, existem problemas relacionados com a exploração laboral.

Enquanto consumidores, podemos ser proactivos procurando marcas que promovam o desenvolvimento sustentável e se afirmem como éticas e orgânicas. Os métodos de produção deixam de ter um impacto na Natureza tão elevado e o trabalho associado a cada peça é explicado, justificando os preços normalmente mais altos que marcas de produção em massa.
Resumindo: devemos passar a comprar menos peças com mais qualidade, e não comprar muita quantidade a baixos preços – esses preços baixos pagar-se-ão caro mais tarde.

9 – Qual o teu lema de sucesso?

WORK-HARD-PLAY-HARDER-Home-decorative-wall-art-Cartoon-inspiration-canvas-poster-pictures-painting-on-the.jpg_640x640Próprio dos meus 22 anos: WORK HARD, PLAY HARD. Ser bem-sucedida para mim só faz sentido se me divertir nesse caminho difícil. Já agora, que mantenha este lema na minha vida para sempre.

10 – Completa esta frase: “Não vivo sem…”

1- família e amigos bem por perto, 2- telemóvel, 3- chocolate

Anúncios

1 ano de blog!!

 

Quando há 20 anos atrás Nancy Lublin criou a Dress for Success, talvez não acreditasse que hoje ela estaria presente em mais de 145 cidades em 21 países, e tivesse sido capaz de ajudar mais de 925 mil mulheres a alcançar a sua auto-suficiência em todo o mundo.

Mas foi. E a sua atitude, a sua iniciativa e bom exemplo inspiraram centenas de outras mulheres a seguir-lhe as pisadas e a procurar fazer deste mundo, um lugar verdadeiramente muito melhor.

E esse, é talvez o maior legado que a Dress em todo o mundo herdou e mantém da sua mentora: o objectivo e ambição de sermos relevantes, de inspirarmos os outros e trabalharmos todos os dias para sermos capazes de fazer a diferença na vida de alguém. 

Em parte, foi também essa a vontade que esteve na origem da criação deste nosso blog que hoje completa um ano de vida!

Com ele quisemos estar mais próximos de quem nos lê e procura. Quisemos ajudar a esclarecer dúvidas, desfazer mitos, quisemos aconselhar, dar a conhecer algo novo, ou simplesmente fazer companhia e servir de distração, mas sempre, sempre, sermos fontes de inspiração.

Por isso hoje, 1 ano depois, e com mais de 130 posts, para cima de 16.000 visualizações, e com quase 10.000 visitantes, em nome de toda a Equipa da Dress for Success, queremos com este post fazer um agradecimento público àqueles que são a nossa maior fonte de inspiração e sem os quais nada disto seria possível: o nosso incrível painel de autores. Autores que todos os meses cedem um pouco do seu tempo, graça, talento e sabedoria, que todos os meses dá o melhor de si,  para que este blog possa chegar até si.

Por isso, Parabéns por este primeiro ano, e que em conjunto com os nossos leitores, possamos celebrar muitos mais e continuar a corrente de inspiração que a Nancy começou em 1997 e que não queremos que acabe nunca! Afinal é esse o nosso lema:

Dress for Success – Going places. Going strong!

 

Nancy-Lublin_P2

Helena de Sousa Pereira, Coordenadora de Comunicação Dress For Success Lisboa

 

 

 

 

 

A importância da Mulher no mundo do trabalho

Portugal tem registado, nos anos mais recentes uma evolução bastante positiva do número de mulheres no desempenho de  cargos de gestão e liderança. Este aumento deve-se essencialmente à perspetiva de competitividade crescente no mundo organizacional, que contribui não só para um aumento da produtividade como também para o desenvolvimento e o equilibrio entre o trabalho e a sociedade.

Hoje é assinalado O Dia Internacional da Mulher. A sua celebração no mundo do trabalho deve ir além de dados estatisticos, sendo necessário enfatizar e dar valor ao esforço continuado de inúmeras mulheres que, apesar de ocuparem lugares de topo nas suas organizações, também desempenham um papel crucial na vida familiar.

A dualidade da função da mulher permite-lhe ser CEO, mãe, encarregada de educação e, em muitos casos, chefe de família. Todas estas funções, aliadas ao desempenho competente das suas obrigações profissionais, fazem de muitas mulheres um exemplo de força e motivação digno de reconhecimento e celebração.

A igualdade entre homens e mulheres é um valor fundamental da União Europeia e cada vez mais organizações reconhecem o profissionalismo das mulheres e a importância da sua integração na tomada de decisões. O seu perfil, sensibilidade e capacidade multitasking são alguns dos aspetos que mais são apontados como pontos positivos no desenvolvimento das diferentes funções e cargos.

Homenageamos assim, todas as Mulheres que com a sabedoria, força e dedicação marcaram e marcam a nossa vida.

António Matos, Consultor

Monday Mood

“Nunca se é velho demais para estabelecer outro objectivo ou sonhar um sonho novo” Com isto em mente, que 2017 seja um ano recheado de felicidade, saúde e realização profissional! Nunca é tarde para perseguirmos o que sempre quisemos 🙂

7 Dicas para decorar a mesa de natal

Decorar a casa para o Natal é uma das tarefas mais divertidas desta época, e, por isso, sugiro que comecemos pela mesa. São servidos de sete novas ideias?

 

1.Comece por selecionar o tom da festa

O vermelho é a cor típica do Natal e combina facilmente com o branco, verde ou dourado. O próprio verde conjugado com o tom marfim e o dourado também parte da tradição. Já para aqueles que gostam de fugir ao tradicional… por que não os tons prata combinados com branco? Ou beijes coordenados com preto? Aposte sem medo de arriscar!

 

2. Vamos às louças.

Há quem opte pelo tradicional serviço de mesa de Natal, (apenas usado nesta altura do ano), mas se for uma pessoa prática e quiser rentabilizar as louças do quotidiano por que não fazer uma mistura criativa? Associar conjuntos distintos, desde que combinem com a toalha, podem resultar numa mesa original!

 

3. Impossível falar no serviço e esquecer os talheres.

As marcas esmeram-se por criar soluções com designs sugestivos, não são assim tantas as alternativas existentes. A sugestão passa por agrupá-los de forma mais sedutora: Uma fita de cetim em torno dos talheres (e, quem sabe, guardanapos) ou, simplesmente, atá-los com uns fios de ráfia se o mood for mais country e rústico, são elementos que contribuem para uma mesa diferente.

5. As luzes

Fazem parte da magia do Natal, e para a mesa o mais indicado são as velas, em t-lights, ou pequenos objetos natalícios, próprios para serem iluminados. Se optar por candelabros use velas neutras, de um só tom, ou noutra cor que coordene com o resto da mesa. O importante é que a deixe a brilhar.

6. Marcadores de lugar: a cereja no topo do bolo

Dos mais sofisticados, em prata ou casquinha, aos mais criativos, e homemade, o que interessa é que não se esqueça de ninguém. Pode recorrer a cartões com grafismos de Natal, a postais antigos, caixinhas de bombons ou paus de canela com um pequeno cartão com o nome do convidado.

7. O centro de mesa.

Pode ser natural, ou artificial. Se optar por flores, escolha os tons da época, cravos ou rosas vermelhas, ladeadas por ramos secos. Cestos de verga, estrelas, pinhas, nozes, castanhas, folhas de azevinho são outros elementos a que pode recorrer. Um centro aromático com pinhas e paus de canela dão uma rusticidade agradavelmente acolhedora e o simples tabuleiro com taças de vidro e velas por dentro, ou as bolas típicas da árvore, são outra aposta ganha.

8. O toque final

A mesa está pronta? Então sente-se e olhe em redor. Confira os locais que necessitam de um toque final. Postais de natal, fitas de cetim com enfeites pendurados, uma grinalda naquela porta, uma vela no aparador, uma estrela na janela da sala… Só falta servir o jantar!

Post originalmente publicado em: www.decoralista.pt

Elisabete Jacinto participou no encerramento do 3º Professional Women’s Group da Dress for Success

unnamed

Elisabete Jacinto esteve presente no jantar de encerramento do 3º Professional Women’s Group (PWG), que teve lugar no passado dia 25 de Novembro, no restaurante Vinyl em Lisboa.

A piloto portuguesa foi convidada para ser oradora neste evento face ao percurso que tem desenvolvido no âmbito do todo-o-terreno. Elisabete Jacinto foi a primeira mulher portuguesa a enfrentar as duras pistas do rali Dakar ao volante de um camião e venceu a taça das senhoras na prova rainha do todo-o-terreno aos comandos de uma mota. Estes resultados positivos serviram de inspiração às 24 mulheres que integraram esta edição do PWG – um programa de formação da DRESS FOR SUCCESS, cujo intuito é promover a retenção do posto de trabalho e o desenvolvimento de carreira – e o exemplo da piloto ajudou a encerrar com sucesso mais uma etapa da vida e formação pessoal destas mulheres.

As participantes deste programa encontram-se em diferentes fases da vida e têm histórias muito díspares entre si, mas partilham com a piloto, um objectivo comum: a superação constante.

O exemplo de Elisabete Jacinto vem provar que esta é uma meta “sempre ao nosso alcance, desde que se queira, mas sobretudo, desde que se creia em nós próprios” referiu a piloto no final do evento.