A TENDÊNCIAS DAS TENDÊNCIAS – BOTAS VERMELHAS

Pois bem, estou de volta e continuo a falar de tendências, mas hoje a ideia é inspirar-vos mais com imagens e não tanto com palavras.

Vamos lá!

Conforme referi no meu artigo anterior e que podem ver aqui,  o vermelho é «a cor» desta estação e desenganem-se que não se limita a peças de vestuário, podemos encontrar a  cor tendência em vários acessórios e calçado.

E é exatamente de calçado, vermelho, que vou falar, e de como utilizá-lo no dia-a-dia, deixando alguns exemplos para que se inspirem e adaptem ao vosso estilo.

Nestes primeiros looks inspiradores, apresento-vos as botas vermelhas mais desejadas desta estação: são acima do joelho, bicudas e algumas têm um aspecto meio «amarrotado», mas estas são o must have da estação.  E pode usá-las das mais variadas formas, mas a conjugação perfeita é usá-las com vestidos fluidos ou camiseiros.

Como segundo look inspirador temos as botas comuns e uns botins mais fáceis de conjugar, mas não menos bonitos e desejados. Ficam, super, bem com umas calças cigarrete acima do tornozelo, ou umas calças com corte regular, dando um toque de cor ao seu look.

Nestes looks, voltamos ao must have desta estação, mas numa versão mais profissional, para as mulheres cuja a profissão exige trajes mais formais, mas não menos atuais.

Inspirem-se nas imagens e peguem no vosso fato completo, naquelas calças de xadrez, num vestido midi ou no trench coat e coloquem umas belas botas vermelhas e arrasem.

O meu conselho é sempre o mesmo experimentem.

Todas as fotos retiradas do pinterest.

Ana Pina, Consultora de Imagem

Anúncios

Como vestir em camadas

Lembro-me da minha mãe sempre me dizer, quando o tempo estava meio incerto ou mesmo muito frio, para me vestir em camadas, ou como ela dizia, tipo cebolinha…

Quando o tempo está  incerto temos de admitir que, por vezes, é super complicado decidir o que vestir. As temperaturas vão mudando ao longo do dia, podendo atingir picos muito distantes. Nestas alturas dá muito jeito usar várias camadas, pois podemos ir retirando e recolocando camadas consoante a temperatura ao longo do dia.

Quando os dias são mesmo muito frios esta opção das camadas também se torna muito útil, pois várias camadas finas mantêm melhor a temperatura do corpo do que uma ou duas camadas mais grossas.

Consultoria de imagem - rita completo - dress for success - camadasAlém destas questões práticas, não nos devemos esquecer que também existe a questão do estilo!!

Existe a possibilidade de criar looks modernos, diversificados e cheios de personalidade!!

Na minha opinião, uma das maneiras mais originais de vestir em camadas é através da sobreposição de casacos.

Para uma sobreposição harmoniosa e equilibrada, existem duas dicas essenciais que resultam sempre:

  1. Misturar diferentes volumes, sendo que as peças mais justas devem ser usadas por baixo para não criar muito volume e as peças mais largas e fluídas por cima para dar movimento ao visual. 
  1. Misturar diferentes materiais resulta muito bem, por exemplo, pêlo com ganga, pele com algodão, malha com seda, etc.

Consultoria de imagem - rita completo - sugestões - camadas (1)

Consultoria de imagem - rita completo - sugestões - camadas

Quem aí desse lado adora?? 😉

Fonte das imagens: https://www.pinterest.pt/consultoriadeim/style-it/

Rita Completo, Consultora de Imagem

Maquilhagem para peles com acne

Embora seja mais comum na adolescência, muitas mulheres adultas sofrem com o acne tardio. As imperfeições deixadas pelas borbulhas deixam uma marca na confiança de qualquer mulher.

A pele com acne é um verdadeiro desafio: por um lado, queremos esconder as borbulhas e as marcas deixadas; por outro, é necessário ter bastante cuidado com os produtos utilizados para que não piorem o estado de inflamação em que a pele se encontra. Para além disto tudo, a pele acneica é tendencialmente mais oleosa, o que torna mais difícil conseguir uma maquilhagem que disfarce as borbulhas durante todo o dia.

Existem duas regras de ouro para conseguir tirar o máximo partido da maquilhagem, se tem acne. A primeira é a limpeza: é essencial, pois vai livrar a pele de todas as impurezas e garantir que os poros não ficam obstruídos. Deve ser feita de manhã e à noite e sempre seguida de um cuidado hidratante adequado a pele acneica, para equilibrar os níveis de hidratação.

A segunda regra é: use produtos não comedogénicos e sem óleos. Existem várias marcas com produtos específicos para a pele acnéica, com fórmulas oil free que deixam a pele respirar, não obstruem os poros e não levam ao aparecimento de novas borbulhas.

Depois de garantir que a pele está limpa e os produtos são os mais adequados, está na hora de começar a magia! Comece por disfarçar as marcas e borbulhas vermelhas com um corretor de cor verde. Coloque uma pequena quantidade de corretor num pincel ou no dedo (não se esqueça de lavar as mãos!) e aplique sobre a borbulha, esbatendo suavemente. De seguida, aplique uma base oil free com os dedos ou um pincel. Finalize aplicando um pó mineral matificante em todo o rosto com o auxílio de um pincel. Dica: limpe os pincéis com regularidade para eliminar bactérias e sujidades que aumentam a produção de oleosidade.

Depois de corrigir a pele, está na hora de destacar as suas melhores características faciais e chamar a atenção para outros pontos do rosto. Evite tons intensos, tanto para os olhos como para os lábios, pois realçam mais a vermelhidão da pele. Opte por tons terra, beige e toupeira para os olhos e rosa ou nude para os lábios. Evite fórmulas muito brilhantes e, nos lábios, fuja dos glosses: prefira um batom matificante.

E está pronta para sair! Recupere a confiança com pequenos truques que garantem a duração da maquilhagem, como a reaplicação de pó matificante ao longo do dia e a utilização de oil absorving sheets, umas pequenas folhinhas que absorvem a oleosidade da sua pele sem estragar a maquilhagem. Ao final do dia, já sabe… Está na hora de limpar e cuidar da pele, para amanhecer no dia seguinte livre de borbulhas!

Lídia Tavares Dias
Content Creator

 

Sumário: revisão da matéria dada. De 2017 para 2018!

Conheço muito boa gente que odeia esta conversa, mas a realidade é que o tempo passa a correr e 2017 não foi exceção. Relembrar o que passou para não repetir erros e copiar sucessos é tarefa importante, já que me perguntam.

Nessa onda, deixo aqui aquelas que considero as 12 tendências (uma para cada mês, porque não!) deste ano que passou – aquelas que acredito que se vão prolongar. Este sumário de final de ano fica aqui em modo revisão!

1 – Encarnado: vimos nos botins e nos casacos, esses foram os que marcaram. Agora para o fim – e ligado à 2ª tendência – apareceu em camisolas e t-shirts cheias de mensagens.

camisola

2 – Tshirts com mensagens.

3 – Camisas: mais para o comprido do que para o curto; com golas e mangas exageradas ou apontamentos de folhos. Brancas por excelência.

3 – Lenços de pescoço: que completaram tantos looks de verão e outono; e ainda se fazem notar agora no inverno.

lenco2

 

4 – Brincos oversized.

 5 – Ganga: realça-se porque veio em estilo Miss Ganga – looks totais. Ou se ama, ou se odeia…

 6 – Padrão leopardo: parece só um clássico. No entanto, surpreende-me todos os anos na maneira como se reinventa. Cá está ele. Em bolsos de camisa, laços de ténis ou casacos de pelo. Seja bem-vindo de volta padrão tigresa!

camisa.png

7 – Brilho de dia e de noite: os prateados e dourados deixaram de ser exclusivos de fim de ano para serem apontamentos de brilhantina no dia a dia.

 8 – Batom carregado.

 9 – Olhos esfumados. Sobre maquilhagem já falamos há pouco tempo!

10 – Slippers: também é de se ter relação amor/ódio. Podem ser boas ou más notícias, mas acredito que este ano ainda vão dar muito que falar! Preparem-se.

sapatos

11 – Botas estilo tropa: reapareceram-se para completar looks casuais, com apontamentos muito femininos: pérolas e cores metalizadas. Ou simplesmente materiais mais nobres.

sapatos2

12- ‘Ultra Violet’: a cor do ano 2018.

pantone

Este já é um teaser do que aí vem: a Pantone todos os anos lança aquela que é eleita por eles a cor do ano. Uma cor que querem que apele à imaginação (invenção) e que dessa forma ilumine os caminhos que ainda estão para vir.

Cá para mim parece-me uma excelente máxima para 2018. Bom ano a todas!

Francisca Pedra Soares

Texto redigido segundo o novo acordo ortográfico

Low-Poo, No-Poo e Co-Washing: cabelo mais bonito com menos lavagens

A procura por alterantivas mais naturais, mais amigas do ambiente e, sobretudo, menos agressivas para o organismo tem vindo a ganhar poder em áreas como a estética e a beleza. Na área da cosmética capilar, as tendências low poo, no poo e co wash tem vindo a convencer cabeças por todo o mundo!

Divulgadas no livro «Curly Girl», de Lorraine Massey, estas  técnicas são especialmente indicadas para cabelos encaracolados e crespos que, por serem mais secos e frágeis, beneficiam da camada lipídica natural que os produtos com sulfatos pretendem eliminar. Por outro lado, esta camada lipídica tem uma distribuição menos uniforme nos cabelos encaracolados, pela sua estrutura. Assim, evitando a eliminação desta oleosidade natural, é possível manter o cabelo mais bonito, durante mais tempo.

O low poo defende a lavagem do cabelo com champôs sem sulfatos e a utilização de produtos de modelação (cremes de pentear, espumas, séruns) sem petrolatos (parafina líquida, óleo mineral e vaselina). O co wash é uma técnica onde se alterna a lavagem com champô com lavagens com condicionadores sem silicones, para uma limpeza mais suave dos fios e do couro cabeludo. O no poo é a tendência mais radical: não são permitidos champôs, mesmo os que não possuem petrolatos nem sulfatos. Nesta técnica, também não são permitidos produtos capilares que possuam silicones na sua composição, uma vez que estes não são solúveis e requerem a utilização de champôs mais agressivos.

Mas vou ficar com o cabelo sujo? Não. São os elementos como a parafina líquida, óleo mineral e vaselina que tornam necessários os champôs com sulfatos, pois estes ingredientes não são solúveis em água, sendo necessários produtos mais agressivos para removê-los dos fios. Ao eliminá-los da sua rotina, não existe necessidade de usar champôs com sulfatos.

Para aderir a estas tendências, terá de fazer os trabalhos de casa e estudar muito bem os rótulos. Embora, hoje em dia, já existam no mercado alguns produtos comercializados especificamente para low poo e no poo, existem muitos outros para outras necessidades capilares que poderão ser usados por não possuir nenhum dos ingredientes proibidos. Faça uma pesquisa online, anote todos os ingredientes proibidos (os silicones insolúveis, por exemplo, podem ter variadas designações) e leve consigo quando for às compras. Se quiser, também pode usar produtos naturais: o bicarbonato de sódio, o mel e o óleo de coco são bastante populares entre as seguidoras da tendência no poo e promovem uma limpeza suave dos fios e do couro cabeludo.

Invista numa beleza mais natural e menos agressiva… O seu cabelo agradece!

Lídia Tavares Dias
Content Creator

 

Passagem de ano

Estamos quase a entrar no novo ano…

Yeah!!

Na noite de 31 de Dezembro festejamos o inicio de um novo ano, cheio de esperança e desejos.

Para celebrar «como deve ser» queremos uma noite de diversão e boa disposição!! Queremos ficar com aquela sensação de que se esta noite correr bem, o ano seguinte também vai correr bem, certo?!

O mais importante é fazermos esta transição com as pessoas que amamos, num ambiente animado e com um look espectacular para iniciar o 2018 em grande!!!

Se a passagem de ano for entre amigos numa festa de arromba, aproveitem para brilhar e arrasar, meninas! Metalizados, veludo, pêlo, lantejoulas, cores fortes, jóias exuberantes, padrões lindos, vale tudo. Juntem estas peças mais exuberantes com outras mais simples para criar uma harmonia moderna e interessante. E não se esqueçam de levar uns sapatos mais confortáveis para mais tarde e uns produtos básicos para retocar a maquilhagem durante a noite 😉

rita completo - consultoria de imagem - dress for success - passagem de ano 2

Se, por outro lado, for uma noite calma passada em família, aconselho um look sem grandes exageros. Não queremos chocar nenhum familiar mais conservador (Eh eh). Escolham peças e para dar algum glamour, pois a ocasião assim o permite, adicionem aquela peça extravagante que adoram, mas que raramente têm oportunidade de usar. Um casaco metalizado ou umas calças leopardo [Uau], por exemplo.

rita completo - consultoria de imagem - dress for success - passagem de ano 1Um beijinho grande e um excelente 2018!!!

Fonte das imagens: https://www.pinterest.pt/consultoriadeim/style-it/

Rita Completo, Consultora de Imagem

Cosmética Orgânica: a tendência da beleza consciente

Estamos cada vez mais conscientes do que faz mal ao ambiente e ao nosso corpo. Reduzimos o açúcar, o sal, as gorduras, privilegiamos os alimentos frescos e biológicos e cuidamos do nosso corpo como nenhuma geração o fez. Com todo este foco no que é natural e saudável, porque não trazer esta tendência também para a cosmética?

Se os alimentos processados impedem o organismo de funcionar corretamente, também os químicos presentes nos cosméticos prejudicam a pele, resultando em sintomas como pele sensível e acne, entre outros. Se contabilizarmos os químicos presentes nos produtos usados no dia a dia – entre géis de banho, champôs, cremes, loções e maquilhagem – é possível que tenhamos um valente susto…Então, como reduzir a quantidade de parabenos e outros químicos a que expomos a nossa pele?

A cosmética orgânica, ou biológica, é a resposta a esta necessidade. Atenção: não confundir natural com orgânico! Os produtos naturais não contêm parabenos, fragrâncias, corantes artificiais ou derivados do petróleo. No entanto, os produtos naturais não são necessariamente orgânicos. Os produtos orgânicos, para além da sua fórmula com componentes naturais, são cultivados de forma natural, sem recurso a pesticidas e outros químicos. A certificação dos produtos orgânicos obedece a uma série de regras, como a percentagem de ingredientes provenientes de agricultura biológica e o impacto ambiental das embalagens.

Quais são os benefícios dos cosméticos orgânicos?

  • Maior segurança nos produtos – Embora todos os produtos cosméticos sintéticos e respetivos ingredientes sejam submetidos a testes de segurança, ainda não se conhece ao certo os efeitos de uma utilização contínua e prolongada. Ao escolher a cosmética orgânica, estamos a apostar na segurança dos produtos naturais.

  • Evitar o efeito «cinderela» – Muitos cosméticos limitam-se a disfarçar imperfeições. São exemplo disso os silicones. Habitualmente presentes em séruns para o cabelo, apenas «mascaram» as pontas secas, dando ao cabelo um aspeto saudável, sem tratar verdadeiramente o problema. O resultado? Quando lavamos o cabelo, as pontas voltam a estar secas… Muitas vezes, ainda mais secas!

  • Baixo risco de efeitos secundários – Os componentes químicos presentes na maioria dos cosméticos podem causar irritações, sensibilidade e alergias. Em casos raros, podem até causar problemas de saúde graves. Os produtos naturais não oferecem riscos em termos de toxicidade e são mais eficazes.

  • Menor pegada ambiental – Estes cosméticos são produzidos sob uma ótica de consumo consciente, visando minimizar o impacto ambiental através da utilização de processos e embalagens não prejudiciais ao ambiente.

Consumir de forma consciente, minimizando o impacto no ambiente e na nossa saúde, está na moda! Junte-se a esta tendência!

Lídia Tavares Dias
Content Creator