Cabelos – tendência Cabelos Naturais

Hoje venho falar-vos de um tema diferente, já ouviram falar de transição capilar? Pois bem, este é o nosso tema de hoje.

A transição capilar mais não é do que uma «fase de passagem», desde o momento em que se toma a decisão de «libertar» o cabelo de todos os processos químicos efetuados , ou seja, é uma fase em que o cabelo deixa de receber qualquer tipo de tratamento químico (alisamentos, desfrisos, permanentes, marroquinas…) e volta ao seu estado natural.

Resolvi abordar este tema porque, cada vez mais, as mulheres escolhem adotar um estilo de vida saudável que não passa apenas pela alimentação e exercício físico mas sim pela sua saúde em geral, onde se incluía a saúde dos seus cabelos.

Diria que tudo começou como «uma moda», sim moda! A moda dos cabelos naturais que teve o seu início muito por influência das mulheres cujo tipo de cabelo não é liso, ou seja, por todas aquelas que têm cabelos cacheados, caracóis, cabelo frisado e «afro».

E estas mesmas mulheres decidiram libertar os seus cabelos e adotar um estilo natural até porque, até há bem pouco tempo, estes tipos de cabelo sofreram alguma discriminação em detrimento dos cabelos lisos, o que forçou/forçava algumas mulheres a ocultarem os seus cabelos naturais através de inúmeros processos químicos para os tornarem lisos.

Mas esta «moda» vai mais além e mesmo as mulheres cujo tipo de cabelo é liso,decidem cada vez mais adotar os seus cabelos naturais, seja assumindo os cabelos brancos seja assumindo a cor natural dos seus cabelos, na demanda da beleza natural, saudável e livre.

Decidi falar sobre este tema, porque ainda vivemos numa época em que, para muitas de nós, mulheres, sermos aceites em determinado espaço social e/ou profissional somos forçadas a mudar e tal passa, muitas vezes, pela mudança do nosso visual , incluindo o cabelo.

A maioria das vezes o que muitos entendem como um «cabelo aceitável», se é que tal existe, passa por andarmos com o cabelo no seu estado «não natural», o que levou a maioria das mulheres a socorrer-se de mil produtos e mil tratamentos capilares, a maioria cheios de quimicos prejudiciais para o cabelo, para ter o tal «cabelo socialmente aceite».

Pois bem mulheres, nem toda a gente mudou a sua mentadlidade e ainda existe um longo caminho a percorrer, mas a verdade é que não precisamos disto,a não ser por escolha própria e não por uma imposição social.

Podemos  ser social e/ou profissionalmente aceites com os nossos cabelos, sejam eles como forem, afinal somos mais do que um tipo de cabelo e livres de escolher.

Ana de Pina, Consultora de Imagem

Anúncios