Mindfulness – trick or treat?

Sendo um tema em voga continua, para muitos, a ser algo pouco concreto e sem suporte científico. Tais ideias não têm, nos dias de hoje, fundamento.

O Mindfulness ajuda a tornarmo-nos conscientes dos nossos pensamentos, sentimentos e sensações, sem qualquer criticismo. A ideia subjacente é que prestando atenção a reações habituais, e muitas vezes inconscientes, do nosso dia-a-dia, tornamo-nos mais produtivos e calmos. Esta técnica auxilia o reconhecimento e minimização dessas reações fisiológicas e simultaneamente a estarmos mais focados e a encarar as situações com clareza. Ao tomar passos intencionais para reconhecer e evitar distrações e concentrar toda a atenção numa só tarefa não só conseguimos realizá-la mais rapidamente, como com menos erros.

Existem três regras chaves:

  1. Consciência: ter noção do que se pensa e passa no nosso corpo e mente;
  2. Evitar responder em «piloto automático»;
  3. Escolha: ao criar um «gap» entre a experiencia e a reação (saindo do tal modo de «piloto automático») estaremos perante novas possibilidades.

Entre os benefícios do mindfulness salienta-se o crescimento pessoal, através de um pensamento mais aberto; a criatividade; a aceitação, através da capacidade de ver o que é ou não possível de mudar.

Alguns pequenos exemplos para pôr esta técnica em prática incluem evitar multi-tasking, aumentando o foco na tarefa em execução ou acompanhar o progresso realizado, por exemplo tomando notas das tarefas realizadas a cada hora.

Source: Mindfulness at Work Essentials For Dummies / Shamash Alidina, Juliet Adams/ Wiley Publishing Australia Pty Ltd

Filipa Mourão Antunes – Licenciada em Gestão de Recursos Humanos 

Anúncios