O que vos torna únicas e inesquecíveis? -a importância do personal branding

Já Charlie Chaplin dizia: “O mundo pertence a quem se atreve e a vida é muito bela para ser insignificante.”

Numa época em que a competitividade é feroz e onde para nos destacarmos (profissionalmente) não contam apenas as nossas valências técnicas, a linguagem, o estilo ou carisma são componentes determinantes na construção da imagem que os outros têm de nós, e consequentemente, da nossa própria marca.

Resultado de imagem para maria duarte belloMaria Duarte Bello, docente universitária, coach, oradora e formadora nas áreas de Comunicação, Comportamento e Gestão de Imagem, considerou pertinente reunir em livro – A Tua Marca Pessoal, da Esfera dos Livros – um guia para a descoberta e desenvolvimento da marca pessoal ou personal branding, como também pode ser designado.

A proposta é guiar os leitores para que desenvolvam o seu potencial de modo a sentirem-se realizados no dia a dia. O que os caracteriza, diferencia e torna elegíveis, “Porque são as pessoas que continuam a marcar a diferença”, diz.

Resultado de imagem para a tua marca pessoalE tal como a autora refere…“Só tempos uma vida. Pensamos o suficiente como a queremos viver? Quando alguém opta por um caminho diferente, os outros ficam com inveja de não terem conseguido fazer o mesmo. Não fiquemos dependentes do que os outros pensam de nós. O que interessa é o que pensamos de nós! A nossa única vida merece que a vivamos como desejamos, não atirando para um, aparente, futuro a nossa marca pessoal.”

Porque assistimos a uma mudança de paradigma, onde mais do que nunca desempenhamos papeis múltiplos, onde as novas profissões emergem a cada dia que passa e onde “cruzam-se hobbies que passam a ser a carreira, cruzam-se contactos dando origem a propostas novas, altera-se a missão que se desenhou no inicio, porque as circunstancias mudaram”… Este pode, muito bem, ser o empurrão que faltava. Maria Duarte Bello põe o dedo na ferida e desafia:

Coloca a tua marca à vista. Se não saíres à rua, nunca chegarás a ver o sol!”

Post originalmente publicado em: www.decoralista.pt

Anúncios