SIMPLIFIQUEMOS!

Vamos lá saber, já alguém conseguiu sair para dentro?

Entrar para fora?

Subir para baixo?

E que tal descer para cima?

Não, pois não? Bem me parecia…

Vamos então acabar com o ‘pleonasmo’ é assim que se chama esta repetição desnecessária.

Se eu disser que saí, entrei, subi ou desci é óbvio o que estou a fazer.

É totalmente absurdo, e desnecessário, dizer que ‘entrei para dentro de casa’ ou que ‘subi para cima as escadas’…

Basta-me dizer que entrei em casa e subi as escadas e todos percebem perfeitamente o que fiz.

O pleonasmo é uma figura de estilo que pode ser usada por escritores e poetas para sublinhar uma ideia ou estado de espírito mas que é desnecessária e inapropriada na nossa vida diária, nos textos ou cartas que habitualmente escrevemos.

 Maria Teresa Mouzinho, Editora

Anúncios